Conversões online e copywriting: 5 dicas práticas

Conversões online e copywriting: 5 dicas práticas

Tem um projeto online e quer vender mais através de sua página? Aumentar as conversões online do seu site depende de muitos fatores, mas o copywriting é a pedra angular de suas vendas.

Todos os sites que vendem usam palavras.

Precisamos comunicar a nossa proposta e falar sobre nossos produtos/serviços através de copywriting para conectar-se com o público-alvo, então aqui estão 5 dicas que pode seguir para melhorar o posicionamento do seu website hoje.

1.Menu claro: Quanto mais básico, mais irá vender

O menu do website é tão importante quanto qualquer outro aspecto.

Seus leitores e clientes precisam poder aceder ao seu website e em cinco segundos, entender quem é e o que tem para oferecer.

Muitas lojas acabam por perder conversões porque ocultam seções importantes, como  “Contato” e “preços”, tente sempre usar links com uma só palavra (no máximo duas), que seja fácil de entender e sem duplos sentidos.

Funciona muito melhor para aumentar conversões o uso de palavras simples, tais como “serviços” ou “o que oferecemos” do que “trabalhe connosco”  uma vez que pode levar a mal-entendidos.

Também não é recomendável alterar  secções como “blog” para “pensamentos”, ou algo similar, quanto mais simples for a navegação, mais rápido o utilizador irá se aproximar da venda.

  •  Use links com 1 ou 2 palavras.
  •  Tente ser organizado e utilize submenus para evitar sobrecarregar a página principal.
  •  Não use palavras ou frases com duplo sentido

2. O triângulo: características, vantagens e benefícios

Sim, o copywriting é importante para vender, é publicidade, é escrever frases chamativas.

É verdade que para vender na internet é preciso destacar os benefícios de seu produto, mas se esquecer de falar sobre as vantagens e características, estará tomando uma decisão que pode afetar a taxa de conversões online do seu website.

Imagine que está tentando vender um relógio digital moderno, que se conecta com seu celular. Para facilitar, vamos colocar alguns exemplos para que possa ver como inserir as 3 informações.

Características

Ou seja, a descrição do produto e de seus componentes.
10h de duração da bateria com carregamento USB.

► Vantagens

Temos de explicar o porque é melhor do que outros produtos similares.
Não há reflexos: graças à sua dupla tela você vai ver perfeitamente sem os reflexos irritantes do sol como com outros relógios digitais.

► Benefícios

Aqui temos que explicar os principais benefícios do produto, para que o cliente saiba porque deverá comprá-lo.
Melhore sua saúde: Poderá saber a sua frequência cardíaca, o número de passos diários com este relógio, além de estar conectado 24h, poderá melhorar a sua saúde dia após dia.

Como um vendedor, você deve simpatizar com o seu potencial cliente.

Se alguém quisesse comprar este relógio, o cliente  precisaria saber suas características, vantagens e benefícios.

Emocionalmente tendemos a falar sobre os benefícios, mas pode estar a perder vendas por não explicar as vantagens e características do produto.

Saber que a bateria dura 10 horas, que o ecrã é anti-reflexo ou que mede os batimentos cardíacos, são detalhes que podem fazer a diferença para ajudar o cliente a decidir finalizar a compra.

  • Lembre-se do triângulo: características, vantagens e benefícios .
  • Para conhecer as vantagens, analise a sua concorrência.
  • Para conhecer os benefícios, você precisa entender o seu público-alvo.

3. Botões: mudar uma palavra e duplicar as vendas

É incrível como um detalhe tão insignificante como um botão pode aumentar a conversão. Muitas vezes vemos páginas de venda enormes, muito trabalhadas, com um design espetacular, mas que falham na chamada à ação.

Uma CTA (chamada à ação ou call to action) não é apenas o botão, mas tudo o que rodeia o botão: o subtítulo, o espaço em branco ao redor, o tamanho e cor do próprio botão e as próprias palavras dentro dele.

Ninguém tem uma varinha mágica para conversões, mas se alguém tivesse, seriam  seus clientes.

Felizmente, podemos monitorizar e analisar se uma CTA funciona melhor do que outra, então, faça testes A/B e tente criar 3 versões diferentes.  Use cada uma no website entre uma semana e um mês e analise os resultados de cliques e vendas.

  • Nem GIF, ou texto simples, ou .jpg. Um botão é um botão, se não parecer um botão, adeus venda.
  • Adicionar palavras em um botão CTA como # Agora, #, # Hoje # ou palavras afirmativas podem ajudar.
  • Se você não fizer testes A/B no seu website, você estará perdendo vendas.

4. Microcopywriting: Tente fazer seu cliente sorrir

Explicámos no início que o menu deve ser básico e claro.

A mesma coisa deve ocorrer com os textos.

Para vender é preciso se comunicar diretamente e facilmente. No entanto, pode soltar a sua criatividade em pequenas pílulas chamadas microcopywriting.

São palavras ou frases que podem fazer o leitor sorrir, relaxar seu cérebro e de alguma forma facilitar o caminho para a compra.

Por exemplo
O editor de layout da Canva usa microcopywriting muitas vezes. Quando um erro ocorre, a seguinte mensagem é exibida: “Nossos eletroduendes tiveram um problema”. Parece até que o erro importuna menos os utilizadores.

As lojas online devem usar mais esta técnica para cortejar seus clientes e obter mais conversões online. Muitos começaram a implementar este tipo de estratégia em listagens de produtos, mas funcionam melhor em lugares inesperados.

Esta técnica também ajuda a definir a identidade corporativa da sua empresa.

Por exemplo adicionar frases inteiras como “Para que suas dúvidas não sejam engolidas por um buraco negro: veja a seção de perguntas e respostas.” Certamente você pode encontrar seções para adicionar microcopywriting e melhorar o seu próprio website.

  • Adicione perto dos botões, no rodapé, em tempos de espera do website, etc.
  • O microcopywriting é extra, nunca deve sacrificar a clareza do seu texto.
  • Cuidado com o uso de palavras ambíguas, se o seu público reside em mais de um país.

5. Páginas transacionais: oportunidades perdidas

Imagine que o leitor do seu blog se inscreveu na sua newsletter. A Em troca, oferece algo (lead magnet), ou simplesmente tenta redirecionar o usuário para outra página. Se criou uma página transacional # Obrigado # e não a está usando para aumentar as conversões, também está perdendo vendas.

Sobre este último ponto, o que eu quero que você entenda é que para vender mais, você precisa ser muito organizado.

Cada website deve ter uma estrutura clara. Se você tiver problemas para identificar os problemas no computador, pegue papel e caneta e comece a anotar os erros da página.

Quando você tiver todas as seções, sub-páginas e páginas classificadas, será mais fácil ver onde seu funil de vendas está falhando ou o que precisa ser revisado.

O copywriting não funciona isoladamente, deve ser uma ferramenta global da sua estratégia online.

Para ajuda-lo a entender melhor, vamos dar-lhe um exemplo. Se o seu objetivo fosse vender um livro, antes precisaria capturar os assinantes, a estrutura seria mais ou menos assim.

Você oferece um PDF gratuito para o utilizador se tornar assinante e, dias depois este assinante irá receber um e-mail a contar uma história interessante e que consegue conectar com o utilizador, neste e-mail, você irá incluir um link para a landing page onde ele poderá encontrar o livro que você quer vender.

Mas se o copywriting não estiver correto em qualquer um destes 3 passos, o leitor nunca clicará no botão  de compra na landing page.

Preste muita atenção a qualquer seção do seu website, por menos importante que possa parecer. Pode aumentar a sua taxa de conversão mesmo numa página de Erro 404. Comece a trabalhar com o mapa do seu site.

  • Cada seção é importante e pode ampliar ou reduzir o número de vendas.
  • Se tem um comércio electrónico não se esqueça do copywriting na página do carrinho.
  • Reveja a sua estratégia de copywriting como um todo, sua voz deve ser consistente.

Espero que estes 5 conselhos tenham sido úteis.

Comentários

comentáros

LEAVE A COMMENT